Image for post
Image for post

Há 3 semanas que estou a tentar decifrar o problema de Cyberpunk 2077. Não é fácil de engolir esta escarpeada, especialmente pela desastrosa gestão de expectativas da CD Projekt Red que resultou num make up muitíssimo apelativo que esconde uma empreitada ainda com os tijolos à vista.

Cyberpunk 2077 não é tão mau quanto se diz nem tão bom como se esperava.

O grande problema de Cyberpunk 2077 é também um dos seus maiores aliados — uma poderosa e criativa equipa de marketing que ao longo de anos fez crescer um hype que, a certo ponto, descontrolou-se. Alguém que contrata o Keanu Reeves para promoção ao jogo e fazer um sign off aos trailers, sabe que a jogada vai dar certo, esquecendo-se que, uns andares abaixo, a equipa de developers transpirava para atingir as expectativas de desempenho. …


Image for post
Image for post

O sexto jogo da saga Call of Duty: Black Ops aterra na nova geração embrulhado nos principais acontecimentos da Guerra Fria entre os EUA e a então URSS, nos anos 80, na pele do agente Russell Adler que tem como missão parar o Perseus, alegadamente um espião especializado em armas nucleares. Neste Cold War, passamos pelos principais palcos do plano geopolítico da altura, como Berlim Oriental, Vietname,Turquia, a sede do KGB soviético, entre outras localizações, que espelham um mundo de incertezas que não aconteceu assim há tanto tempo.

Entre as edições Standard, Double Cross-Gen e Ultimate, já irás começar com recursos completamente diferentes que, aqui, até dão imenso jeito e são mesmo para ponderar na hora da compra. …


Image for post
Image for post

O nosso amigo Sackboy não nos é desconhecido. Desde LittleBigPlanet que vem a ser uma das mais brilhantes estrelas da PlayStation e como todo esse background, já merecia um spinoff à sua medida — quer dizer — não ao nível da sua altura…

Esta grande aventura de Sackboy percorre vários níveis extremamente coloridos e cheios de vida, enquanto o nosso herói tenta salvar o seu mundo, um passinho de cada vez.


Image for post
Image for post

São poucos os jogos que conseguem aliar perfeitamente as mais básicas mecânicas de jogabilidade com a simplicidade e profundidade de um mundo amplo e cuja narrativa nos prende.

Sem grandes complicações, somos uma arqueira que terá a responsabilidade hercúlea de libertar a sua ilha de uma maldição. Acertando com o arco nuns talismãs que se encontram pelo cenário, conseguimos aumentar a nossa velocidade em manobras acrobáticas que nos permitem navegar pelo mundo aberto extenso, resolvendo puzzles com a ajuda de uma nobre águia ou descobrindo localizações misteriosas numa visão espiritual.


Image for post
Image for post

Já conhecemos muito bem o Astro, uma mascote da PlayStation que é replicada milhares de vezes, já em várias aventuras incluindo no VR. As experiências são giras, mas sempre manteve um low profile, por serem aventuras curtas ou muito boas (como a do VR) mas faltava ali qualquer coisa para deixar de ser uma experiência, um showcase, para um jogo. Astro’s Playroom muda tudo.

Existem várias razões para este ser um jogo obrigatório para todos os que comprar a PS5, começando claro pelo facto de ser gratuito.


Image for post
Image for post

Se aprendemos alguma coisa com o Timon e o Pumbaa é que os bichos são saborosos. Não ficou referido, porém, um detalhe: ao comeres um destes bichinhos, parte do teu corpo entra numa metamorfose e esse bicho fica a fazer parte de ti. Não, isto não é o The Thing do John Carpenter, mas é uma versão light. E sem lobos.


Image for post
Image for post

Há algo perversamente intrigante em Demon’s Souls, tal como existe em Dark Souls ou Bloodborne — a sensação infinita de possibilidades é propositadamente limitada e o regresso a checkpoints longe de onde perdemos a vida serve de castigo, uma certa descarga elétrica que nos faz caminhar com cuidado, por mais aventureiro que o jogador seja. …


Image for post
Image for post

A PlayStation 5 é uma verdadeira máquina de entretenimento.

Há momentos na vida que nos marcam como um rasgo, uma marca que por mais neblina que possa existir, lá permanecem, entre os anos, escondidas no nosso carácter e da forma como pensamos e ambicionamos o futuro. Com os videojogos, a PlayStation teve esse momento, especialmente com o lançamento da primeira consola. Com CD’s de sola preta, lá me deixava levar por aventuras sem fim, muitas delas que já vinham de revoluções da história dos videojogos, aprimoradas com um sabor refrescante de um ano onde ainda não tinha contas para pagar e a PlayStation passava a fazer parte dos meus dias, sozinho ou com amigos, um elemento essencial para aprender a falar Inglês ou desbravar a imaginação. Cada lançamento subsequente teve a sua magia, mas nenhuma tão marcante quanto a primeira das consolas da PlayStation. …


Image for post
Image for post

Este é o melhor Spider-Man de sempre da história dos videojogos.

Criado em 2011 no mundo dos comics, Miles Gonzalo Morales é uma das personagens conhecidas como o homem dentro do fato de Spider-Man. Teve várias participações nos comics e animações Marvel para a Disney, mas o seu momento de glória chegou em 2018, como protagonista do Oscarizado filme ‘Spider-Man: Into the Spider-Verse’ — possivelmente, um dos melhores filmes de animação dos últimos anos.

A dimensão da personagem e a sua relatability, levaram a que a Insomniac Games orquestrasse a sua entrada no mundo dos videojogos, nesta sequela do primeiro jogo da série, que regressou em 2018. …


Image for post
Image for post

O Astro Bot já não é um desconhecido dos obcecados pela Sony PlayStation como eu. Têm sido aventurinhas bem divertidas que nos ajudam a conhecer melhor a nossa consola e o nosso comando, incluindo até uma aventura VR que não era nada má. Ainda me lembro de, no lançamento da PS4, encher o comando de Astro Bots e andar a balancear os pobres coitados antes de os soltar para dentro da TV.

A sensação de imersão na jogabilidade com o DualSense é avassaladora

Tive a oportunidade de jogar ao Astro’s Playroom na PS5 a convite da Sony PlayStation, momento em que me apresentei cordialmente à consola que vai mudar as nossas vidas. Se a PS5 respondeu de volta? …

About

Bernardo Pinto Candeias

Marketing & Communications | PR, Brand & Digital Media Strategist | Filmmaker and Scriptwriter

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store